Enquanto uma grande parcela da população mundial não tem acesso à alimentação adequada, no Brasil enfrentamos uma triste e alarmante realidade: de acordo com um estudo conduzido pela EMBRAPA, no Centro de Agroindústria de Alimentos, jogamos mais alimentos no lixo do que consumimos em nossas mesas. A cada 35 quilos de alimento que o brasileiro ingere, 33 quilos se perdem.


Captura de Tela 2014-11-26 às 22.01.05

O caminho do desperdício começa com perdas de 20% na colheita, seguidos de 8% no armazenamento e transporte, 15% durante o processamento industrial, 1% nas vendas no varejo e, finalmente, 20% durante o preparo culinário, em nossas próprias casas. Além da quantidade assustadora de alimentos desperdiçados que poderia chegar à mesa dos mais necessitados, o prejuízo financeiro chega a casa dos U$ 4,8 bilhões por ano, o que corresponde a 1,4% do PIB.

Veja como cada um de nós pode ajudar a reverter esses números.

Mudanças comportamentais

O primeiro passo é saber avaliar com eficiência quais são as nossas verdadeiras necessidades e mudar o modo como lidamos com elas. Faça uma lista com quantidades exatas de alimentos para sua despensa e opte por pequenas compras semanais. Isso evita a deterioração e a perda de produtos que possam ser exageradamente estocados.

Prefira comprar de pequenos produtores. Dessa forma, o trajeto entre os alimentos e sua despensa é reduzido, evitando perdas no transporte.

Não se importe com a beleza dos alimentos. Um legume ou fruta que não esteja com a aparência muito boa por fora pode estar saudável por dentro. Remova as partes ruins e aproveite o restante para purês, sucos e geleias. É uma excelente oportunidade para pôr a criatividade em ação e renovar o cardápio familiar com doces, cremes e sopas.

Conservando seus alimentos

Alimentos frescos como frutas, verduras, legumes, carnes e laticínios devem ser consumidos o mais rápido possível. Se as carnes foram compradas frescas, podem ser congeladas. Frutas verdes devem ficar fora da geladeira até amadurecerem e, em seguida, ir para a geladeira. Só corte legumes e frutas na hora de consumi-los, e se sobrar alguma coisa, guarde em potes fechados na geladeira.

Alimentos industrializados como arroz, feijão, macarrão, farinhas, biscoitos, entre outros, devem ficar em suas próprias embalagens. Use grampos ou clipes para fechar as embalagens abertas, evitando que eles percam suas propriedades.

Economizando água e energia

A cozinha também pode ser a vilã do desperdício de água e energia. Para evitar ainda mais perdas, dê sempre preferência aos eletrodomésticos novos que foram desenvolvidos para gastar menos energia, como uma geladeira moderna e econômica, já que ela deve estar constantemente ligada.

Os eletrodomésticos que não estiverem em uso devem ficar fora das tomadas, evitando que as luzes de stand by consumam energia desnecessária, como o relógio do microondas, por exemplo.

No momento de lavar a louça, passe um guardanapo e remova os restos de alimentos antes dos pratos, panelas e talheres. Tampe o ralo e deixe a louça de molho com detergente por alguns minutos antes de começar a lavagem: com menos gordura, menos tempo será necessário para lavar tudo.

Na hora de lavar louça ou alimentos, diminua a vasão da torneira. Quanto menos se abre, menos água vai para o ralo.

Dicas para reaproveitar os alimentos

– O pão amanhecido fica macio de novo quando é umedecido com um pouco de água ou leite e vai ao forno por alguns minutos. Se os pães que sobraram já estão duros, corte, faça torradas e guarde em potes bem fechados para não murcharem.

– A metade do abacate que foi cortado ao meio dura mais na geladeira se ficar com o caroço.

– Só tempere as saladas na quantidade exata em seu prato e na hora que for comer. Assim, o que sobrar na travessa volta para geladeira sem murchar e pode ser saboreada na próxima refeição.

– O arroz de ontem é a matéria-prima do bolinho de arroz, risoto ou arroz de forno de hoje. Quem nunca! Aqui fazemos muito isso! 

– Cascas de maça dão um excelente e saboroso chá. Coloco as de outras frutas também! Limão fica ótimo no chá verde

– Folhas de hortaliças são muito nutritivas e podem ser consumidas com saladas ou refogadas.

– As folhas da beterraba, por exemplo, têm um caldo roxo que dão uma cor especial a omeletes, panquecas e purês de batata.

Lembre-se: devemos fazer nossa parte em nossas casas todos os dias.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
About the Author