Olá!

Estava vendo o site EveryDayhealth e achei um texto muito bacana sobre como alguns fatores ambientes interferem no peso e trouxe aqui para vocês com a minha opinião! Muito bom e vale a leitura!

Os americanos têm uma reputação de serem gordinhos. Cerca de 66% estão acima do peso ou obesos, e não há dúvida de que o ambiente desempenha um papel enorme no ganho de peso, você sabia que até mesmo os seus amigos ou familiares influenciam você a estar obeso ou não? O Brasil está indo para o mesmo caminho!

Ganho de Peso: Obesidade e Nosso Ambiente

Excesso de alimentos altamente calóricos em nossa dieta. Ganho de peso tem muito a ver com o equilíbrio entre as calorias que você ingere e as calorias que você queima. Esse equilíbrio fica comprometido quando temos uma grande quantidade de alimentos, especialmente de alto teor calórico ao nosso alcance. Doces, batatas fritas, biscoitos, frituras, e outras más escolhas alimentos são vendidos em toda parte, de postos de gasolina para os cinemas para livrarias. Infelizmente somos bombardeados em shoppings e parques por comidas não saudáveis. Por isso sempre digo aos meus pacientes para “limparem” a dispensa antes de começarem qualquer dieta, deixando apenas os alimentos permitidos à mão!
As porções estão gigantes!! Isto vocês já devem ter visto mas hoje um copo grande de um refrigerante em fast food é enorme!! Uma porção de refeição em restaurante muitas vezes pode alimentar duas ou mais pessoas. Em 20 anos, o tamanho de um pão típico cresceu de três polegadas e 140 calorias a seis polegadas e 350 calorias. O tamanho de um refrigerante explodiu assim: os americanos costumavam beber o 85 calorias, mas hoje acumulam 250 calorias.


Falta de exercício. Carros têm substituído bicicletas e pedestres. Trabalho na fazenda ou na fábrica foi substituído por trabalho na frente de um computador. Há cerca de um aumento de duas vezes no percentual de pessoas que se tornaram sedentários de 20 anos de idade até aos 65 anos, dizem os pesquisadores. Hoje temos facilidade em tudo, desde carro, controle remoto, escadas rolantes. Já até comentei aqui no blog, mas porque brigar por uma vaga de estacionamento lá pertinho da entrada? Isso gera mais estresse. Pare um pouco mais longe e caminhe!! Pequenos gastos calóricos ao longo do dia podem fazer a diferença!
Muito estresse. “Eu acho que o stress é ignorado como um contribuinte para a obesidade”, diz o pesquisador do site.. Estresse aponta luta do seu corpo ou fuga resposta. Nos velhos tempos, quando confrontados com o perigo, os seres humanos tinham que correr ou lutar para se livrar do estresse. Hoje, nós estamos presos em uma mesa no trabalho sem uma tomada direta para o stress. O estresse crônico pode aumentar o açúcar e os desejos de gordura e adicionar gordura ao redor da barriga, o tipo de gordura que está associada ao diabetes e doenças cardíacas.
Pular refeições.  Enquanto algumas pessoas podem pensam que estão economizando calorias quando não comem uma refeição, isso pode realmente levar ao ganho de peso, porque acabam comendo demais no final do dia. Quando você pula refeições, ela diz ao seu cérebro que você está em um estado de fome, mas se você alimentar o seu cérebro durante todo o dia ele recebe a mensagem de que se pode ser feliz em um menor peso.
Não dormir o suficiente. Tenho ouvido muitas queixas de pacientes que não dormem bem!! Há uma ligação muito clara entre o sono e do peso, aliás já falei disso neste post AQUI.. Estudos descobriram que quanto menos você dorme, mais provável que você possa estar acima do peso. Você pode acabar comendo a ficar acordado, ou sonolência podem evitar que você tenha a energia para o exercício. Especialistas dizem que sete a nove horas de sono é uma boa meta, mas se você realmente quer saber o quanto de sono você precisa, Furtado não recomenda o uso de um despertador por três dias seguidos. No terceiro dia, tome nota de quantas horas você dormiu antes de acordar naturalmente. Isso é provavelmente o quanto de sono você deve apontar para cada noite.

Fatores além de seu controle. Há uma variedade de coisas que estão fora de seu controle, que pode contribuir para o ganho de peso. Por um lado, a pesquisa mostra que os adolescentes que foram amamentados quando bebês por três meses ou mais, são menos propensos a ser obesos. Furtado diz que tem a ver com as bactérias no intestino (acredito muito nisso, tanto que trato a flora intestinal de todos os meus pacientes). As pessoas que são magras tendem a ter um tipo diferente do que as pessoas que são obesas e as que foram amamentadas quando bebês tendem a ter o tipo de bactérias associadas com um peso normal.
Mesmo os produtos químicos em aditivos plásticos e alimentos têm sido acusadas de contribuir para a obesidade e estão atualmente em estudo. “Há muito mais que vamos descobrir ao longo dos próximos 10 anos”, diz Furtado.

E com isso, levamos alguns pontos a mudar no estilo de vida:

1) Cuidar da alimentação quando estiver na rua, em parques, praças, eventos e passeios em geral!

2) Cuidar do tamanho da porção (peça sempre o menor!

3) Faça atividades físicas e procure um escape para o stress do dia a dia!

4) Durma bem!!!

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Tags:
About the Author

6 Comments on this article. Feel free to join this conversation.

  1. Jeana 10/04/2013 at 08:40 -

    Definitivamente você invade meus pensamentos!!! rsrsrsrs Estes últimos dias eu engordei ao invés de perder peso e sei examente o motivo: excesso de comida e falta de exercícios para consumir o “pé na jaca”. Já estava decidida que hoje teria uma overdose de “saboridades” para seguir em frente e aí você me vem com este novo post… Obrigada, obrigada, obrigada!

    • Saboridades 10/04/2013 at 14:48 -

      :) bjos!!

  2. Patricia 10/04/2013 at 10:38 -

    Oi Carol, o que você acha daquele produto anunciado pelo Dr Oz? O raspberry ketone? Faz um post pra gente. Obrigada! Beijoca

    • Saboridades 10/04/2013 at 14:46 -

      Farei! :) bjos

  3. Ana Paula Flores 15/04/2013 at 23:15 -

    Oi Carol, gostaria, se possivel, que você me ajudasse num ponto: Como não engordar consumindo os produtos sem gluten? Tenho feito uso deles, mas como sei são calóricos, está correto?
    Abraços

    • Saboridades 16/04/2013 at 22:09 -

      Sim são calóricos mas sustentam bastante! Tente não abusar! Recomendo sempre 2 fatias do pão e mais uma porção de algum cookie ou bolinho sem glutem a tarde, sempre de olho no rótulo! bjs